100_3133-1

Pastor Joel Pinto dos Santos – terceiro da direita para a esquerda.

PASSOU PARA A ETERNIDADE O PASTOR JOEL PINTO DOS SANTOS!

 

Informamos, eu e minha esposa, Fernanda Virginio de Mattos Lino, que partiu para estar com o Eterno, a quem tanto amava e a quem tanto devoto, um dos maiores pastores que o Estado do Rio de Janeiro produziu.

Um homem simples,mas um Pastor de alta posição espiritual.

Acima de pastor, foi meu amigo. Foi meu confidente também. Em sua casa, uma vez ele passou sobre mim o óleo do Espírito, em um aconselhamento.

Um dia, a sua casa, foi o meu Hospital espiritual.

Hospitaleiro, todas as vezes que passei, ou, que estive na igreja de Paraíba do Sul, em todas, me convidava para ir a sua casa.

Sua casa se tornara um refúgio para os Missionários que me acompanhavam. Nunca “despediu vazio” um missionário que bateu em sua porta.

Em sua casa, as últimas palavras a mim foram estas:”A vinda de Cristo está muito Perto”!” Nada mais temos nesta terra”.” Não se engane”.

A notícia de sua partida para o regaço do Eterno, a quem tanto amava, foi surpreendente, quanto a sua trajetória, de amor, otimismo e paixão pela obra missionária.

Quem estudar a historia do evangelismo,  no Rio de Janeiro, na parte Sul, encontrará, abaixo do nome de Jesus Cristo, Senhor dos Senhores, e abaixo, o nome Pastor Joel Pinto dos Santos.Sua vida teve repercussão no continente africano, americano, e nos demais lugares onde a sua igreja, via SEMIADEPS, sustentava missionários.

Por estranho que possa parecer, registro a  minha alegria à família enlutada, pois o Pastor Joel Pinto desfrutava de uma comunhão singular com o Eterno, e os laços que o unia com Deus não entendemos, e jamais compreenderemos. Registro a lacuna deixada por um homem, junto com a família que jamais será preenchida.

Irmã Elza, Pastor Joel Sirlei, Enoc, Merinha, Tamar, Jocelma, Zileide e Joelma, o Senhor deu, o Senhor o tomou: Bendito para sempre seja o Nome de Jesus Cristo!

  

ATÉ BREVE MEU PASTOR!

 

Natanaél de Mattos Lino

 

Porto Alegre/RS

 

Abaixo a Cobertura completa pelo site:

http://www.centrosulnoticias.com.br/site/?p=24891

Crédito: http://www.centrosulnoticias.com.br

Morre Pastor Joel, um dos maiores líderes religiosos evangélicos do Centro Sul Fluminense.

No dia 2 de abril de 2016

FOTO MANINHO - CENTRO SUL NOTICIAS (5)Paraíba do Sul se despediu hoje, 02 de Abril, de um dos maiores líderes religiosos da região Centro Sul-Fluminense e interior do estado do Rio de Janeiro. O Pastor Joel Pinto dos Santos faleceu no dia 01 de Abril de 2016.PASTOR JOEL PINTO DOS SANTOS (3)

Há mais de 40 anos ele é Pastor-Presidente da Igreja Assembléia de Deus do município de Paraíba do Sul, que possui aproximadamente 2.500 membros ativos e congregações em diversos bairros.Casado com Elza Rosalla, o Pastor deixará 7 filhos: Joelsirlei, Enoc, Merinha, Tamar, Jocelma, Zileide e Joelma Rosalla.

PASTOR JOEL PINTO DOS SANTOS (16)O legado de fé arrebanhado pelo Pastor tornou a Assembléia à maior comunidade cristã evangélica da cidade. Sua sede, localizada no centro, possui três pavimentos e uma infra-estrutura peculiar. E é nela que seu corpo foi velado.

FOTO MANINHO - CENTRO SUL NOTICIAS (11)Em seu enterro, uma multidão de pessoas acompanharam, em cortejo, o féretro. Eles saíram da sede da Assembléia, situada na Rua Marechal Floriano Peixoto, número 200 e a pé, foram até o Cemitério Municipal Dr.º Leopoldo. Diversas autoridades políticas também participaram, entre elas o deputado estadual Édson Albertassi, o prefeito Marcinho, a vice-prefeita Mariângela Santos, os vereadores Dr. Alessandro, Francisco da Saúde, Claudão do Povo e Edimário Miguel, os ex-prefeitos Gil Leal e Ronaldo Santos, dentre outros. Visite a galeria de fotos.

Redação | CENTRO SUL NOTÍCIAS

Anúncios

O Capítulo 09 de At. é o capítulo na qual Deus diz Sim a Saulo, mas os homens dizem Não.

Os versículos 01 ao 08, do capítulo 09 relatam a sua conversão. No versículo 15, Deus fala acerca de Saulo para Ananias: disse-lhe, porém, o Senhor: vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel, At. 09.15.

Aqui Deus dá um Sim para aquele novo convertido.

A Igreja em Damasco logo é alvoroçada pela pregação de Saulo. Entretanto, logo Damasco lhe dá um Não.

Por último, os discípulos em Damasco, também lhe dão um Não e o retiram da cidade dentro de um cesto, por cima do muro da cidade. Leia a seguir: tomando-o de noite os discípulos o desceram, dentro de um cesto, pelo muro, At. 09.25. Aquele Não o encerrou em um cesto. Confinaram Saulo a um cesto, com medo de alguns judeus.
Damasco lhe dá um Não.

  • Marcado com um Sim por Jesus Cristo na eternidade, e por um Não em Damasco, na Síria, Saulo se dirige então para Jerusalém.

Não lhe restava outra oportunidade melhor do que em Jerusalém, o berço do cristianismo. E com certeza Saulo foi aconselhado a ir para Jerusalém. Leia a seguir: e, quando Saulo chegou a Jerusalém, procurava ajuntar-se aos discípulos, mas todos o temiam, não crendo que fosse discípulo. At. 09. 26.
Bem ou mal, crendo ou não, a bíblia diz que todos os discípulos não acreditavam que ele havia se convertido.
Posteriormente alguns queriam matá-lo, e a igreja de Jerusalém por fim, lhe dá um Não, como vemos a seguir: sabendo-o, porém, os irmãos, o acompanharam até Cesaréia, e o enviaram a Tarso. At. 09.30.
Pergunto-me, se em Cesaréia também não lhe deram mais um Não. Enfim, novamente Saulo é obrigado a conviver com um Não. O que fazer com mais um Não?
Os irmãos não jogam Saulo pelo muro através de um cesto, mas fazem pior, o abandonam em Tarso. Deixá-lo em Tarso, foi para se livrar dele. Foi como desovar seu ministério em sua terra natal.

Em Tarso Saulo é abandonado por 14 anos, conforme escreveu posteriormente, conforme Gl. 02. 01.

  • Na obra de Deus, e também na vida, o problema não está em você receber um Não. A questão é o que você vai fazer com ele.

Você pode ser conduzido pelo cesto, ou acompanhado até Tarso, como Saulo.
Ás vezes nos sentimos dentro de um frágil cesto, conduzido por outras mãos.

Mas, o mundo dá voltas. O mundo muda. Tudo é cíclico

E isso ocorre com o Apóstolo.

Em Salamina, junto com o Procônsul, Sergio Paulo, uma autoridade, e sendo resistido pelo mágico, Barjesus, Saulo não permite ser colocado em um cesto. Veja a sua reação: Mas resistia-lhes Elimas, o encantador (porque assim se interpreta o seu nome), procurando apartar da fé o procônsul. Todavia Saulo, que também se chama Paulo, cheio do Espírito Santo, e fixando os olhos nele,
Disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os retos caminhos do Senhor? Eis aí, pois, agora contra ti a mão do Senhor, e ficarás cego, sem ver o sol por algum tempo. E no mesmo instante a escuridão e as trevas caíram sobre ele e, andando à roda, buscava a quem o guiasse pela mão.
Então o procônsul, vendo o que havia acontecido, creu, maravilhado da doutrina do Senhor. At. 13. 08-12.
O que aconteceu? Porque Saulo, que agora se chama Paulo, ao ser resistido não permite ser colocado no cesto? Porque não se deixa ser coagido e volta para Tarso?
O Não dos homens não importava mais. O Sim de Deus era o que falava mais alto.
Em Cesaréia, lhe é revelado por Ágabo, o profeta, que iria ser preso e acorrentado, mas ele diz: Paulo respondeu: que fazeis vós, chorando e magoando-me o coração? Porque eu estou pronto não só a ser ligado, mas ainda a morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus. E, como não podíamos convencê-lo, nos aquietamos, dizendo: Faça-se a vontade do Senhor. At. 21.13,14.

  • Anteriormente com o Não da parte dos homens, que lhe mandavam se retirar, tudo muda, e agora com o Sim de Deus, em destaque na sua vida, lhe pediam para permanecer.

Uma coisa aprendera, estava marcado pelo Sim de Deus. Aprendera que somente o Senhor podia lhe dizer Não.
Se você está lendo até a esta parte do texto, é porque já recebestes vários Não/Sim na terra.
Entenda algo, por óbvio que pareça, somente o Senhor pode dizer Sim nos céus, na terra e embaixo da terra, isso até parece um jargão. Entretanto, quando o céu nos dá um Não está comprometido conosco. Mesmo com um Não, de Deus, ele não nos abandona.
O Plano de Deus era que o Apóstolo chegasse a muitos lugares. Os planos do Apóstolo Paulo eram de chegar até os confins da terra. Os planos de Deus eram maiores que os Nãos, do cap. 09 do Livro de Atos, mas isso o fez perder 14 anos de ministério.

Fica a pergunta? E Se o apóstolo tivesse usado os 14 anos em seu ministério na obra missionária, e não ficasse acuado em Tarso, lambendo as feridas? 14 anos com certeza fariam uma grande diferença na vida do Apóstolo

  • Será que com 14 anos a mais em seu ministério ele teria alcançado os povos bárbaros, de acordo com o que ele escreveu em Rm 01.14?

Os projetos de Deus estão acima do Não e do Sim dos homens. O Não/Sim das pessoas é apenas uma tentativa de controlar um homem ou uma mulher chamado (a) por Deus. Vivemos uma época que há controle sobre todas as ações na terra. O Não/Sim na terra é uma mera tentativa de controle, entretanto, o Não/Sim de Deus em nossa vida nos liberta. E Paulo levou 14 anos para aprender não olhar para o Não/Sim dos homens.

Por Natanaél de Mattos Lino
Natamattos8@hotmail.com

O Auto permite a veiculação deste em outras plataformas desde que citada a fonte.

Está Sobre Mim!

Publicado: 7 de janeiro de 2016 em Avivamento e Missões, Não categorizado

Está sobre mim…

E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito:
O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração,
A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. Lc. 4:17-19.

O reduto de Nazaré na Galiléia não podia acreditar que daquele povoado, surgia o filho de um carpinteiro com tamanho propósito!
Ali foi o erro!

Em primeira leitura, a ação de ler o que está em Lc. 04.17-19 parece ser uma prepotência. Parece até que Jesus está buscando sua afirmação no pequeno povoado de Nazaré.
O capítulo 04 muda o livro de Lucas. É o divisor das águas, pois para Lucas, é o início do ministério de Jesus. No capítulo 04 aparece o nome do diabo pela primeira vez no livro. Se no capítulo 04 inicia o ministério de Jesus na terra, também é o inicio do trabalho do diabo contra Jesus neste livro.

Que inicio de ministério é este? Jesus está sendo levado para enfrentar o diabo. Segundo o versículo 02, do capítulo 04 do livro de Lucas, Jesus teve fome. Mas ele venceu!

Após vencer o Diabo na tentação do deserto, ardia no coração de Jesus em retornar para Nazaré, afinal ele fora criado. A unção que Jesus recebera nos 40 dias de jejum, era plena, e uma alegria envolvia-o.
Com certeza ninguém entendera absolutamente nada. Por isso o levam para o precipício para aniquilarem-no. Lc. 04. 28-29.

Enfim, Jesus parece que estava querendo dizer para aquele mundinho, que ele não caíra de paraquedas. Não foi levantado por Deus com uma chamada de meteoro, na qual brilha muito, mas logo se apaga. Jesus estava querendo dizer para aquele pequeno “habitat” que o que possuía em sua vida o Pai havia lhe concedido. Ele estava querendo que todos vissem que sobre ele repousava algo poderoso vindo do trono de Deus.

Deus também queria que todos aqueles que viram Jesus trabalhando na carpintaria, em tenra idade, enxergassem o que Ele havia colocado nas mãos de Jesus. O Pai havia habilitado Jesus para anunciar as boas novas e por em liberdade os cativos e oprimidos do diabo.

Você não caiu de paraquedas. De uma hora para outra.
Ás vezes é necessário dizer para os problemas: “O espírito do Senhor está sobre mim”! É necessário dizer ao diabo: “está sobre mim o Espírito do Senhor”!

Algo está sobre ti, algo maior do que esteve sobre a vida de Moisés. Porque o Espírito Santo ainda não fora sido enviado plenamente naquele tempo. A habilitação do Pai está sobre você.

A unção de deus na sua vida desconhece as fronteiras, quer sejam de um país, de ordem física, e espiritual.

Talvez seja o início de tua vida na dimensão de Deus, mas creia: Deus não entregará nada em tua vida que possa te destruir! Pela ótica humana, jamais colocará algo em nossas mãos sem que confie plenamente.
Por outro lado, não dará também experiências desnecessárias, mas quaisquer que surjam, será para a Sua glória.
O reduto de Nazaré na Galiléia não podia acreditar que daquele povoado, surgia o filho de um carpinteiro com tamanho propósito!
Ali foi o erro!
Eles olharam para o filho de José, e não para a escolha divina naquele homem sem formosura. Eles mediram o filho de José, conforme eram comparados todos os habitantes de Nazaré. Mediram-no com a mesma medida. Mas ali, na frente deles, estava o Deus Filho, o Criador do universo, em carne, mas com algo poderoso na vida.
Olhe para a unção! Da próxima vez, olhe para o que está na vida do homem. Olhe para o testemunho de vida, mas também olhe para o que Deus colocou na vida do vaso. Não olhe nem mesmo para você, mas para a unção que está sobre ti, que despedaça qualquer jugo.
Temos seguido o vaso, mas não o que o vaso contém. Temos olhado para a beleza do vaso, e até queremos estar perto do um ou outro vaso que Deus usa. É necessário olhar para a unção!
Eles olhavam para o filho do carpinteiro, Jesus estava querendo tirar o foco de si, afirmando que Deus o habilitara. Tire imediatamente os olhos de si mesmo! Coloque-os sobre o que Deus derramou sobre sua vida! Você pode estar se fechando dentro do teu reduto, mas a unção faz atravessar tuas fronteiras.

Houve confusão, e a bíblia não registra os pormenores dela, mas posso imaginar Jesus encerrando a conversa com os homens da Estância de Nazaré: “Está sobre mim uma coisa que vocês não podem entender”.

A unção de Deus na sua vida desconhece as fronteiras, quer sejam de um país, de ordem física, e espiritual. A unção de Deus na tua vida desconhece quaisquer bandeiras. A unção de Deus faz vencer a barreira do tempo e do espaço. Acredite! Ela não tem limites.
Ninguém pode segurá-la, e por um termo, a não ser você mesmo. Não existe na terra, e também embaixo da terra, quem possa norteá-la, colocando rumo, mas pelo contrário, ela é quem dá o passo. Ela é quem te “empurra”, e se necessário, te “puxa’, em direção ao propósito, que é as almas perdidas sem salvação.
O que Deus colocou na sua vida, a Sua unção tem direção e finalidade. Tem bases sólidas. Tem começo meio e não tem fim. O fim depende de você.
Houve confusão, e a bíblia não registra os pormenores dela, mas posso imaginar Jesus encerrando a conversa com os homens da Estância de Nazaré: “Está sobre mim uma coisa que vocês não podem entender”. “Mas está sobre mim”!
Natanael de Mattos Lino
“ A Serviço do Mestre das Missões”
E-mail: natamattos8@hotmail.com

  • O autor permite a publicação e veiculação deste texto em outras plataformas, desde que citada fonte.

É TEMPO DE ESTAR QUIETO!

Publicado: 6 de janeiro de 2016 em Não categorizado

É tempo de se calar.

I – No deserto desta vida, na grande maioria das vezes, é melhor calar-se.

Alguns israelitas não alcançaram a Terra Prometida, porque simplesmente resolveram abrir a boca.

É tempo de andar em silêncio!

O silêncio de Deus para com Jesus causou pavor em Jesus! Mas o silêncio de Jesus, em relação ao Diabo, causou pavor no inferno! O silêncio de Jesus atormentou o próprio Diabo! O reino organizado de Satanás não sabia o que fazer. Por onde andou Deus?

E por onde andava Deus? Porque ele não deu um sonho, e não levou um profeta até Jesus para falar com ele?

Deus permaneceu durante 400 anos em silêncio, e isso causava curiosidade para o Diabo. Após estes 400 anos, Jesus se manifestou na terra, e venceu o inferno todo sem dizer uma só palavra. Leia a seguir: Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. Is 53.07. E porque Deus não falou com ele?

Este pequeno versículo fala muito.

Jesus tinha razão em tudo, caso desejasse reclamar, mas optou em esperar pelo Pai. Por duas vezes o versículo diz que ele não abriu a sua boca, e como ovelha muda. E por onde andava Deus? Porque ele não deu um sonho, e não levou um profeta até Jesus para falar com ele?

A maior humilhação de Jesus era tamanha, que não adiantava abrir a sua boca. As minhas culpas, os meus pecados causaram sobre Jesus colossal opressão. As minhas enfermidades todas eles carregou na Cruz, e lhe pressionavam muito.

Imagine os do mundo todo. Calcule as enfermidades do mundo todo! Em virtude disso, a gigantesca opressão sobre Jesus, não restando-lhe, outra alternativa senão se calar.

Podemos também cantar, como Paulo e Silas, mas também é tempo de estar calado, esperando somente em Deus.

O Silencio da parte de Deus atormentou o Rei Davi. Ó Deus, não estejas em silêncio; não te cales, nem te aquietes, ó Deus. Sl. 83.01.

Os inimigos de Davi faziam tumulto, e ele sentia como que se Deus estivesse quieto.

Mas se uma pessoa ficar quieta para conosco, com certeza lembraremos por um bom tempo dela. O inferno lembra até os dias atuais da derrota para Jesus e do seu silêncio.

A receita é esta:

Se Deus não agir, não reaja. Espere.

Se Jesus não curar, você não cura. Espere.

Se ele não salvar, você não salva. Espere ele salvar.

Se Ele não falar por você, Não fale! Espere Ele falar por você.

José permanece por mais de 10 anos no sofrimento, e não reclamou absolutamente nada. E por onde andou Deus neste período?

II – Experimente entabular uma conversa com alguém e não obter resposta, mas, obtém silêncio. É constrangedor para quem quer falar. É incomodo para quem iniciou a conversa. Neste caso, parece-me que o controle do diálogo, permanece com quem está quieto. Eis ai a resposta. Deus está no controle! Ele controla a nossa vida e os nossos projetos.

Podemos conversar com alguma pessoa e posteriormente não lembrar do assunto, e talvez nem de quem conversamos. Mas se uma pessoa ficar quieta para conosco, com certeza lembraremos por um bom tempo dela. O inferno lembra até os dias atuais da derrota para Jesus e do seu silêncio.

Quando um rei vencia outro, ou algum exército contrário, tomava também todas as riquezas daquela terra conquistada. O vencedor trazia os despojos da guerra, e os bens podiam ser: vacas, camelos, ouro prata, carros e cavalos, e tudo o que a terra conquistada possuía.

III – Jesus humilhou todo o inferno e os expôs ao ridículo em silêncio. Vejamos: e despojando os principados e potestades os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo. Cl. 02. 15.

O versículo é forte! É lindo! É maravilhoso. Por isso, vamos ver o que o escritor está querendo dizer. Selecionaremos três palavras.

III.a – Despojar: Jesus não somente venceu, mas os despojou. Veja que o verbo despojou, é um termo militar usado no AT.

Quando um rei vencia outro, ou algum exército contrário, tomava também todas as riquezas daquela terra conquistada. O vencedor trazia os despojos da guerra, e os bens podiam ser: vacas, camelos, ouro prata, carros e cavalos, e tudo o que a terra conquistada possuía. O vencedor também trazia os príncipes, oficiais, nobres, reis, e retornava para a sua cidade, trazendo-os acorrentados, subjugados e sofriam todo o tipo de humilhação, e entrava na sua cidade, como que se fosse um desfile. O vencedor expunha publicamente os troféus, para que todos vissem que ele ganhara a guerra, e assim também levantar o seu moral. Observamos que até Abraão fez isso, conforme Gn 14. 16. Com Jesus, o mundo espiritual é envergonhado. Foi saqueado! Foi empobrecido!

III.b – Expôs: A bíblia está dizendo que Jesus Expôs. O significado da palavra expôr é apresentar, deixar ficar a vista, pôr em evidencia, ficar a descoberto. Foi com Jesus que o mundo natural, físico, conheceu o mundo sobrenatural e espiritual. O Judaísmo pouco conhecia acerca do mundo espiritual. Em outro texto falarei mais acerca deste assunto. O mundo antes de Jesus possuía poucos relatos e fatos, acerca do mundo espiritual. Nos tempos do AT, havia poucas referencias acerca do mundo espiritual. Foi a vitória de Jesus, no silêncio, que a humanidade conhecemos mais de perto como é o mundo espiritual.

III.c – Triunfou em si mesmo.

O que isso quer dizer? O escritor está nos dizendo que Jesus venceu sem precisar de qualquer atributo humano ou terreno. Por isso, permaneceu calado. Abrir a boca é algo humano, é até compreensível, mas Jesus não precisava da ajuda humana. Venceu grande número de adversários, sem qualquer arma de fabricação terrena. Venceu sem disparar um único tiro de canhão, sem espadas. Ele não precisava vencer como forma de autoafirmação. Ele não precisava vencer o diabo, mas o venceu por nós. Ele não precisava se autoafirmar, mas, o fez pó nós.

O silêncio de Jesus reservava grande surpresa. Quem tem o domínio se cala, pois logo há resposta.

Às vezes, é bom de estar quieto.

O maior líder do AT, passou por esta experiência. Já no início da caminhada no deserto, por causa do povo, o Senhor os mandou calar. “Não temais, estais quietos e vede o livramento, que hoje vos fará”, Ex. 14. 13. Logo em seguida ele fala: “O Senhor pelejará por vós e vos calareis”. Ex. 14.14. No livro de Números 12, Arão e Miriã se rebelam contra Moisés e o Senhor. Moisés permaneceu quieto, mas o Senhor não. Quem está quieto, também vê o Senhor pelejar. Quem está quieto, também verá o livramento que o Senhor dá hoje!

Às vezes é muito bom permanecer calado!

Natanael de Mattos Lino

“ A Serviço do Mestre das Missões”

E-mail: natamattos8@hotmail.com

O autor permite a publicação e veiculação deste texto em outras plataformas, desde que citada a fonte.

Estão Cheios de Mosto

Publicado: 5 de janeiro de 2016 em Não categorizado

 Estão cheios de Mosto

I – Mosto, ou “mustum”, em Latim, que quer dizer: jovem, ou novo. Ele é o primeiro suco extraído da uva, que ainda não passou pelo processo de fermentação.

A bíblia enfatiza, que algumas pessoas, não entendendo a obra que o Espírito Santo fazia, zombavam e diziam: Estão cheios de mosto, conforme At. 02.13.

Nesta passagem registrada no livro de Atos, seu autor Lucas, descreve três grupos distintos. O primeiro grupo estava dentro do Cenáculo baixo ação do Espírito Santo. O segundo grupo de pessoas estava admirado em ver aqueles leigos falando em línguas, e o terceiro grupo, zombava, pelo fato de não entender o que estava se passando. Podemos concluir que havia os que estavam sendo ministrados pelo Espírito, e outros maravilhados, e uma parte zombava. Acredito que o maior grupo devia ser dos que se maravilhavam e zombavam.

“Era algo novo dentro do judaísmo o que o Espírito Santo estava fazendo”.

Uma pessoa, cristã, e até um líder espiritual que não entender a ação do Espírito Santo, com certeza estará de fora. Somente lhe restara duas atitudes: maravilhar ou zombar. De tempos em tempos o Espírito Santo, trabalha de forma diferente, para cumprir os propósitos bíblicos. Na terra nem sempre entendemos o que vem dos céus. A ação do Espírito Santo pode confundir, e estarrecer qualquer homem. Precisamos estar sempre buscando uma direção para nossa vida e nosso ministério, e assim, não somente entenderemos, mas também faremos parte dos que estão sendo ministrados pelo Espírito Santo.

É tempo de não perder tempo. É tempo de oportunidades. É tempo de buscar a direção do Espírito Santo para nossas vidas, casas, igrejas e ministério. Pergunto-me, se estou entendo para onde, para qual propósito e que princípio o Espírito está me levando. Qual finalidade do seu trabalhar na minha vida. Você tem entendido o caminho do Espírito Santo para sua vida nestes últimos tempos?

“A forma que o Espírito Santo guiar teu ministério gerará críticas da parte daquele que ainda não foi dirigido por ele”.

II – Era algo novo dentro do judaísmo o que o Espírito Santo estava fazendo. Mesmo Jesus tendo avisado de que enviaria o Consolador, Jo. 15.26. Era óbvio que o terceiro grupo não entendera, mas também, não fizera nada para se aproximar daquela ação espiritual. Não sei afirmar se foram alcançados posteriormente com a pregação de Pedro.

A forma que o Espírito Santo guiar teu ministério gerará críticas da parte daquele que ainda não foi dirigido por ele. A maneira que o Espírito Santo se manifestar em sua vida gerará crítica por aqueles que não possuem a manifestação dele, mas estão perto de ti. O que o Espírito Santo te influenciar gerará críticas por parte daquele que ainda não foi dirigido por ele.

Um crente cheio do Espírito Santo pode ter  críticas contra si oriundo daquele que está vazio das coisas de Deus. Um crente aceito pelo Espírito Santo é passível de críticas por parte daquele que ainda não foi aceito totalmente.

É tempo de ser dirigido pelo Espírito Santo, mas também é tempo de ser criticado. Nós estamos vivemos uma geração que não quer ser criticado. Mesmo quando direcionado pelo Espírito Santo.

Quem de vocês, leitores deste blog, que já se questionou, pelo fato de não haver mais manifestação do Espírito Santo, como no passado em sua igreja. Não estou falando do “sapatear no fogo”, “fazer o aviãozinho gospel dentro da igreja”, “nadar no fogo”, mas falo de uma ação bíblica. Menciono algo muito além do que um “culto de fogo”, ou chave de “chave de fogo”, ou seja lá o nome que for. A manifestação sobrenatural do Espírito, conduz para um estado constante de obediência as sagradas escrituras, e da plena presença de Deus em nossa vida. A ação do Espírito Santo conduz para uma vida de equilíbrio, e não para outro fundamento. Ela nos conduz cada vez mais, não para um estilo de vida diferente, mas para um estado constante de renovação espiritual.

A manifestação do Espírito, nos leva a testificar cada vez mais de Jesus. A ação do Espírito nos leva a presença constante do divino Mestre.

“Infelizmente existem irmãos que se maravilham em fazer parte da lista de seguidores da Rede Social de alguém que o Espírito Santo está usando, sem experimentar a ação do Espírito”.

II – As pessoas do segundo grupo ficaram admiradas com o que ocorria no Cenáculo. O tempo passava e elas apenas se admiravam. A manifestação do Espírito não serve para apenas ficarmos apenas admirados. Infelizmente existem irmãos que se maravilham em fazer parte da lista de seguidores da Rede Social de alguém que o Espírito Santo está usando, sem experimentar a ação do Espírito. Contentam-se apenas em fazer parte do Whatsapp, de um figurão do meio gospel, e não observa que o tempo está passando. Queira fazer parte, do grupo do “Whatsapp” do Espírito Santo, e acredite, ele tem uma grande mensagem para te enviar.

Algumas pessoas não passam um dia sem acessar a rede social de alguém conhecido do meio evangélico, mas vivem sem alegria e gozo do Espírito Santo. Quantos hoje vivem a rotina cansativa da igreja, sem experimentar gerar vida espiritual.

A ação do Espírito Santo trará mudança, de vida e de destino. O trabalhar do Espírito Santo blindará teu ministério contra o desânimo. O agir do Espírito Santo imunizará teu coração contra o ataque do Diabo, e as influências do mundo. O sucesso da sua vida espiritual e ministerial dependerá, sem margens de dúvidas, da ação do Espírito Santo, mesmo que digam: está cheio de mosto!

Natanael de Mattos Lino

“ A Serviço do Mestre das Missões”

E-mail: natamattos8@hotmail.com

O autor permite a publicação e veiculação deste texto em outras plataformas de comunicação, desde que citada a fonte.

 

 

Sem margem de dúvidas, a vida de Isaías é mudada a partir do capítulo 06. Neste capítulo a sua vida é marcada para sempre.

Há duas situações completamente distintas em todo o capítulo 06 do seu Livro. Encontramos neste, Deus e o seu trono, e tudo o que é inerente ao que é divino. Abaixo encontramos Isaías e com ele tudo o que é humano. O eterno e o humano se encontram. Quando o que é eterno e o humano se encontram surge como fruto a chamada.

No alto, está o que é da divindade, e o que é eterno. Observamos a adoração dos querubins. Serafins olhando uns para os outros. Serafins dizendo Santo, santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos. Aqui vemos uma faceta do que acontece no mundo espiritual. Abaixo encontramos o que é da terra. Encontramos a limitação humana. Encontramos o profeta dizendo “ai de mim que estou perecendo”. Aqui está o retrato do que é humano. O que é eterno e ilimitado se contrapõe ao que é humano e as suas limitações. Deus mostra a Isaías que pode fazer tudo sozinho porque ele está no trono, mas, prefere usá-lo, simplesmente porque ele continua no trono.

Deus não chamou Isaías no caminho, como foi com o Apóstolo Paulo, e nem no campo, como foi com Elizeu. Deus possui muitos lugares, dentre os quais, ele pode nos chamar. Deus pode usar lugares específicos para marcar espiritualmente a nossa vida. Veja alguns exemplos de que para Deus não há lugar para ele chamar e marcar. Moisés foi chamado no deserto, conforme Ex. 03. Também encontramos Eliseu que foi chamado detrás das 12 juntas de bois; de Jacó, que foi marcado no vale; de Amós, que foi chamado no campo; de Jeremias, separado no ventre.

Para ser chamado é necessário ver. Para ser chamado é necessário que Deus se manifeste. E Deus queria se revelar. Ele queria se mostrar a Isaías os seus propósitos. Deus tinha assunto com Isaías. Muitos assuntos estavam empilhados na gaveta de Deus. Ele resolve tratar com Isaías no seu templo. Isaías precisava passar pelo templo. Ele ainda não estava preparado para exercer o que Deus tinha com ele. Era necessário que Isaías enxergasse Deus no Trono. Era necessário que Isaías olhasse para um Deus que é Santo. Era necessário que Isaías observasse que os Serafins não olhavam para o trono, mas, sim uns para os outros. Isso demonstra que Deus está numa outra dimensão. Nem mesmo os que estão perto de Deus podem tocá-lo. Ele só se revela para quem ele quer. Era necessário que ele fosse queimado por uma brasa, dizer “ai de mim”. E por fim, dizer: Meus “olhos viram”.
Para ser um chamado você precisa passar pelo chamamento, e poder dizer “meus olhos viram”. Todo o homem ou mulher que recebe de Deus a chamada deve ver algo. Não pare de buscar até que encontre algo. Não pare de buscar até que sinta a brasa ardente lhe tocando.

Para Moisés foi preciso ver um arbusto aceso. Depois disso, estava preparado. Eliseu teve que ver a capa de Elias, e depois pegá-la, e assim, continuar com o chamado profético. Hagar necessitava ver o poço no deserto, para que a sua vitória chegasse. Jeremias teve que engolir o rolo. Davi precisou ver o gigante Golias derrotado. De Paulo, foi preciso se retirado as escamas de seus olhos.
E você? Vê o que?

Deus oportuniza a Isaías um novo rumo para sua vida. Sua chamada começa a partir do capítulo 06. Ele entra Isaías no templo e sai de lá não se chamando Isaias, mas, sim Profeta Isaias.
Ele é Isaias até o capítulo 06. Do capítulo 01 até o capítulo 05 ele ainda não havia dito: “Ouvi a voz de Deus”. Ou, “meus olhos viram o Senhor”. Qual foi o motivo desta brusca mudança? Ele vira Deus no Trono. Ouvira a voz de Deus que saía do trono.
Isaías permaneceu 05 capítulos trabalhando para aprender o ofício, entretanto, desaprendeu tudo num só capítulo, o de número 06. Deus traça uma mudança na rotina da vida do profeta Isaías que mudaria para sempre seu conviver diário. Deus permite que a situação fuja ante aos olhos de Isaias.
Deus permite que certas situações fujam do nosso controle para nos mostrar que é ele quem pode confirmar, e da sua maneira, a nossa chamada. Somente fugindo de nosso controle ele poderá nos talhar e nos forjar e mudar o rumo de nossa situação no que diz respeito ao que ele tem para conosco.

Do capítulo 01 ao capítulo 05 ele profetizava o que todo mundo já sabia.
Mas, agora, começa uma mudança. Isto já é demonstrado no capítulo 07. 14: E a virgem conceberá  e dará a luz a um filho e se chamará Emanuel. Ele agora tem coisas novas. Ele tem sinais de Deus e tem mensagem.
Ele profetiza até a vinda do Messias, leia a seguir: um menino nos nasceu e um filho se nos deu, e o seu nome será maravilhoso…  Is 9.06. Ele traz a maior mensagem que um pregador pode anunciar para a humanidade: o anúncio da vinda do Messias em forma humana. Ou seja: Jesus está vindo, e a redenção está próxima.

Conhecer o Senhor com mais profundidade, é o preparo que nos torna eficaz em sua obra. Não há capacitação sem que primeiro conheçamos o Senhor. A nossa capacitação cresce na medida do conhecimento que temos, e recebemos de Deus. Deus queria Isaías próximo.

Deus queria mudar o estilo de Isaías, pois o que ele fazia já não era o foco na qual Deus queria para ele. Deus queria Isaías trazendo uma grande mensagem para a humanidade. Por isso ele é considerado um dos profetas messiânicos. Se anteriormente ele profetizava o que era comum, como por exemplo, o “ai dos que bebem vinho”, ou “ai das cidades impenitentes”, agora ele escreve um dos maiores capítulos do AT, o Capítulo 53. Leia: Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do Senhor?
Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.
Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.
Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.
Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.
E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.
Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão.
Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.
Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores. Is. 53: 01-12.
Pode haver mensagem maior que esta? Pode haver profecia melhor que esta?

Em Cristo e por missões;
Natanaél de Mattos Lino
natamattos8@hotmail.com

Visite o blog de Natanael de Mattos no Blogspot.com

A Visão Missionária

Publicado: 17 de agosto de 2015 em Não categorizado

… Levantai os vossos olhos e vede os campos que já estão brancos para a ceifa. Jo. 04.35.

 

Observamos que por traz desta passagem bíblica, há um momento atípico que os discípulos enfrentavam. O desvio da visão ministerial. O capítulo 04 de João registra a conquista de muitas almas em Samaria. Um grande avivamento já iniciara em Samaria, e os discípulos preocupados com outra situação.

Jesus precisava se alimentar, e é louvável a atitude deles em comprar a comida, de acordo com o versículo 08. Mas, o foco de Jesus agora se tornaram em outro. Por duas vezes e eles insistiram para que o Mestre comesse daquela comida que eles empreenderam esforço para buscá-la, versículos 31 e 33. Trouxeram a comida, entretanto, Jesus, não a comeu. O foco agora era outro. A urgência pela salvação de algum dos samaritanos era urgente. A busca por comida, já estava em segundo plano.

Existem algumas lições por  traz deste versículo. Para onde eles haviam postos os olhos? Para onde eles estavam olhando? Porque estavam olhando?

Para onde você tem olhado? Onde está empreendendo teu esforço?

Devido a necessidade momentânea, neste caso específico, a comida, baixaram a guarda. Agora estavam olhavam para baixo.

O sucesso de Abraão, em seu sacrifício, foi porque levantou ele os olhos e viu um cordeiro já amarrado, Gn 22.13. A bíblia diz que Rebeca levantou os seus olhos e viu a Isaque e desceu do camelo, Gn. 24. 64. Na profecia de Isaías, Deus fala: Levanta em redor os teus olhos, e vê; todos estes já se ajuntaram, e vêm a ti; teus filhos virão de longe, e tuas filhas serão criadas ao teu lado. Então o verás, e serás iluminado, e o teu coração estremecerá e se alargará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas dos gentios virão a ti. A multidão de camelos te cobrirá, os dromedários de Midiã e Efá; todos virão de Sabá; ouro e incenso trarão, e publicarão os louvores do Senhor. Is. 60. 04-06.

Quando levantamos os nossos olhos vemos as oportunidades que são colocadas diante de nós.

O cordeiro já estava amarrado, Isaque estava na frente de Rebeca, e os povos vindo trazer o melhor da terra para Israel. E o que eles precisavam? Levantar os olhos.

Jesus estava dizendo aos discípulos que o momento era de suprema importância. E era a hora. Não poderiam deixar de escapar a oportunidade. As portas estavam abertas. Ele já havia dado a largada. A largada já fora dada.

I – Os discípulos estavam esperando a oportunidade na qual já estavam inseridos.

Uma, ou outra vez, me questionam: porque me parece estar trancada as bênçãos de Deus para a minha vida? Porque parece que meu ministério está trancado, apesar, de ter as portas abertas na minha igreja? Sinto que me falta algo. A minha resposta é esta? Onde tens colocado a tua visão?

Esta tem sido a situação de muitas pessoas conquistadas por Jesus, e sabem que são chamadas, entretanto, põe a visão em outras atividades. Já estão inseridas na obra de Deus, mas permanecem trabalhando em outras atividades, e a oportunidade está passando. Os discípulos não estavam parados, eles foram comprar a comida, e como não havia restaurantes, acredito que até cozinharam-na.

Desviaram-se do verdadeiro propósito.

O desvio da visão causa intranquilidade, inquietude, e nos faz apenas esperar. Esperar e esperar.

Há pessoas que tem promessas, tem unção, chamada e ministério, mas dizem: preciso falar melhor, preciso esperar para ter uma voz mais afinada, buscar mais especialização. Mas até quando vais esperar?

Uma pessoa com a visão missionária, compreende do que escrevi nestas três últimas frases. Jesus disse no passado: os campos já estão brancos! Ele continua dizendo que já estão brancos, esperando a tua decisão de levantar os olhos.

II – Porque Jesus comparou a sua obra como uma plantação?

Porque uma lavoura exige uma gama de itens a ser observado.       Porque uma plantação, ou campo, exige todo um cuidado, e disciplina desde o preparo do terreno, até o tempo exato da ceifa. A colheita de um campo, não pode ser retardada.

Jesus comparou a sua obra como uma plantação porque existem alguns inimigos que podem destruí-la, tais como: a lagarta, o Joio.

Jesus comparou a sua obra como uma plantação porque exige-se tempo para destruir a Lagarta que aparece sem ninguém chamar. O trigo não mata a Lagarta, mas ela, destrói o trigo.

Jesus comparou a sua obra como uma plantação porque devemos empreender o trabalho de separar e até mesmo em arrancar o Joio que cresce insistentemente sem ninguém plantá-lo, ou regá-lo.

III – Pelo que você tem empreendido esforço?

Somente para os cultos? Somente para a honorável tarefa de defender a placa de sua igreja? Somente para os teus irmãos? Somente para os “confirmados”?

As tuas atividades na igreja não te deixam olhar para os campos? São Cantores, que em forma de canções trazem mensagens sobre a obra missionária. São muitos os pregadores que em Congressos e Conferências Missionárias, que veem incansavelmente levantando os olhos da igreja brasileira.

Mas poucos decidem pela obra missionária.

São tantos os Temas ministrados.

Mas ainda assim poucas lideranças abrem o espaço para Missões.

Mas ainda assim poucos são os pregadores tem ousadia para mencionar missões.

Oremos para que Deus venha dar somente mensagens missionárias aos nossos pregadores. Que o Espírito Santo continue nos inspirando os pregadores com mensagens sobre o Poder de Deus, Batismo com o Espírito Santo, Deserto Espiritual, Salvação, Dons Espirituais, mas que surjam mais mensagens sobre a Obra Missionária. Mas ainda assim poucos dedicam uma pregação acerca de missões. Não resta margem de dúvida que para Jesus isso é prioritário e nossas  igrejas. Devemos fomentar e divulgar a consciência de que missões é fundamental.

Para concluir, lhe afirmo, que você somente pisará onde conseguir enxergar. No mundo espiritual também funciona assim. Com a visão em Cristo, enxergaremos como ele vê. Tocaremos onde ele toca. Conquistaremos como ele conquista.

Eia pois! Levantemos os nossos olhos.

Se ainda não tinha uma visão, ou havia desviado dela, hoje ela te alcançou.

Cristo não exigiu nada dos discípulos. Apenas lhes deu uma Visão.

Em Cristo e por Missões

Natanaél de Mattos

natamattos8@hotmail.com